quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Poética do Bondinho

Cristina da Costa Pereira lançou, recentemente, no Centro Cultural Laurinda Santos Lobo, em Santa Teresa,  seu 12º livro: Poemas com destino certo, reunindo prosa e poesia referentes ao aprazível bairro carioca e ao seu tradicional bondinho, temporariamente, segundo as autoridades, fora de circulação.

Formada em letras pela UFRJ, Cristina, em seu fazer escritural, aproxima literatura, espiritismo e algumas pitadas de reivindicação social; no caso, o transporte de que os moradores e visitantes sentem falta.
 
Na página 14, ela faz uma poesia dedicada “À Palavra” e me fez lembrar da bonita linhagem Mahikari, que une budismo japonês, xintoísmo e cristianismo. Arte Mahikari, como é conhecida, nos fala de um termo Kotodhama ou Kototama, sugerindo que as palavras têm vida própria; os vocábulos são seres vivos, “pessoas”, pois o ato de falar carrega muitas energias, positivas e negativas; por isso, é sempre bom só utilizarmos as palavras construtivas, palavras corretas, como ensinaria o Buda.

Eis os versos de Cristina:
 
A palavra é sagrada
melhor o silêncio
se não se pode acariciar o papel
com a palavra exata.

Entremeada com o mistério
ela insiste, tecendo a existência.

Há dentro de mim uma melodia
que clama: escrever para iluminar,
estado de poesia
estado de vida.
 
Antonio Carlos Rocha
 

Um comentário:

  1. NAJS TUKÊ por sua presença em meu blog e seu comentário amável,querida Cristina!Vc é que merece parabéns pelo seu novo livro e tb por todo o trabalho que vem desenvolvendo há anos, em prol da cultura cigana! Que Sara a proteja!Beijo!Parabéns tb pelo livro "Poemas com destino certo"!Muito sucesso e um feliz Natal e próspero ano novo!!Devlesa!

    ResponderExcluir