segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Poemas com destino certo

Olá,
 
O lançamento de meu décimo segundo livro, Poemas com destino certo, com prefácio de Sérgio Bernardo e posfácio de Pedro da Costa Pereira, foi realizado a 13 de novembro de 2012, no Centro Cultural Municipal Laurinda Santos Lobo, e juntou poesia e música, numa combinação inspirada. Meus agradecimentos a Mio Vacite, no violino, que tocou músicas de Liszt, Chopin, do repertório de Charles Aznavour e do cancioneiro cigano; a André Mendes, voz e violão, que homenageou dois saudosos compositores de Santa Teresa, Robertinho dos Anjos e Regina Rocha, entre outros grandes nomes da música popular; e a João Mossoró, voz e violão, que cantou músicas de sua autoria e do repertório de Luiz Gonzaga. 

Meu agradecimento a todos os que, apesar do temporal, estiveram presentes naquela noite de alegria e confraternização.





Por ora, o livro poderá ser adquirido nos seguintes locais: Livaria Leonardo da Vinci, Avenida Rio Branco, 185, Centro (tel. 2533 2859); Livraria República, UERJ, Rua São Franciso Xavier, 524, térreo, Maracanã (tel. 2516 53 53); loja La Vereda, Rua Almirante Alexandrino, 428, Santa Teresa (tel. 2507 0317); Livraria Horus, Rua Senador Dantas, 75, loja E, Centro (tel. 22207680); e na banca de jornal do Michel, situada na Rua Marquês de Abrantes, Flamengo, na calçada em frente e oposta ao Restaurante Lamas.

O livro poderá também ser adquirido diretamente com a autora, através do seguinte email: cristinadacostapereira@gmail.com.

A primeira parte da obra é dedicada ao bairro de Santa Teresa, e contém um poema e um texto em prosa. A segunda parte compõe-se de poemas que se referem à situação atual do mundo, numa abordagem espiritualista, revelando a imisção do material e do espiritual.
 
No prefácio, o escritor Sérgio Bernardo diz:
"Comparado aos três títulos de poesia anteriores, neste livro é que Cristina consegue seu melhor desempenho em se tratando de concisão. Esse ‘dizer mais com menos’, meta dos poetas contemporâneos, atinge o ápice em vários poemas. Penso que o leitor, frequente de poesia ou não, encontrará nestas páginas matéria farta para reflexão sobre seu tempo, seu mundo, seu país. E não só: sobre si mesmo”, afirma o poeta e escritor Sérgio Bernardo. (...)"
 
Abaixo, segue um trecho do posfácio de Pedro da Costa Pereira:       
 
"Uma palavra do poema ‘À palavra’, de Cristina, diz: 'Há dentro de mim uma melodia/que clama: escrever para iluminar,/estado de poesia/estado de vida.' A melodia é o ímpeto por escrever. Esse ímpeto clama por alguma coisa, e essa coisa, escrever para iluminar. O estado de vida é ele mesmo luz. (...)."
 
A capa do livro é uma tela de Vincent Van Gogh, intitulada Les Alyscamps, pintada em Arles, no ano de 1888.

 
    
A arte-final foi feita por Rogério Mota
 
Você pode ler mais textos de Pedro da Costa Pereira no seguinte endereço:
 
E, de Sérgio Bernardo, neste outro:
 
Segue, abaixo, dois poemas do livro: "Aos leitores" e "Aos nômades":
 
            Um livro de poemas sempre buscará um leitor.
Em algum lugar, o aguarda
em imagens fragmentadas e advérbios deslocados,
desejando que alguém perceba
que estava ali.
 
Um livro de poemas sempre buscará um leitor
soltando as asas dos pensamentos.
Uma história, a sonoridade das palavras transmite.
Algo abstrato se desvenda
– um cheiro, um olhar, um sentimento –
capturado no papel.

As atrocidades do mundo
o ocultismo de tradições ancestrais
o enigma do universo indecifrável
parecem não ter lugar nos poemas.
Mas, em um poema, todas as coisas cabem.

            Um livro de poemas sempre buscará um leitor.

                                                      
                                                              *

           Mais que moedas de ouro
           trazem a vida nas algibeiras.

           Mais que joias preciosas
           carregam o universo nas arcas.

          Mais que tecidos de fios de prata
          transportam as eras nas trouxas.

          E dispõem tudo num tapete florido
          como quem joga a sorte.

         Seu Tempo constrói-se em círculos.

2 comentários:

  1. Todo o sucesso a "Poemas com destino certo". Fico feliz de estar participando do livro com o texto do prefácio. Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Com e bom, publicar o decimo segundo livro, sendo que os dois primeiros voce ainda nao publicou, porque por hora, estao sendo escritos ainda, que sao Pedro e Lucas, portanto ,voce ja esta no decimo quarto livro, melhor dizendo,cada livro que se publica e um filho que se traz ao mundo. Cristina, voce alem de grande escritora ,que e tambem e uma otima poetiza. Abracos! Marcos

    ResponderExcluir